26 janeiro 2007

Sabias que... » »

Sabias que Carolina Beatriz Ângelo foi a primeira mulher a votar em Portugal no quadro dos 12 países que vieram a fazer parte da União Europeia até ao alargamento em 1986.
Nasceu na Guarda em 1877 e frequentou a Universidade de Lisboa onde se licenciou em Medicina em 1902, especializando-se em Ginecologia, foi também a primeira médica cirurgiã portuguesa. Casou-se com um médico e sete anos depois enviuvou ficando com uma filha a seu cargo. Numa altura em que as leis do país privilegiavam os homens, Carolina Beatriz Ângelo era uma lutadora sufragista, ou seja, reclamava para o seu sexo o direito ao voto, tendo fundado e presidido a Associação da Propaganda Feminina defendia com empenho os direitos das mulheres. Tendo em conta a sua viuvez e a sua condição como chefe de família, Carolina recorreu a um tribunal para que este lhe reconhecesse o direito ao voto que só era permitido por lei a ”cidadãos portugueses com mais de 21 anos, que soubessem ler e escrever e fossem chefes de família”. O tribunal viu-se obrigado a conceder-lhe esse direito já que a expressão “cidadãos portugueses” poderia referir-se a qualquer um dos sexos e Carolina Beatriz Ângelo votou nas eleições para a Assembleia Constituinte a 28 de Maio de 1911. No ano seguinte, para que um incidente semelhante não se repetisse, a lei foi alterada especificando que apenas os chefes de família do sexo masculino poderiam votar. Apenas passados 60 anos, em Abril de 1974, todas as limitações ao voto das mulheres foram retiradas. As mulheres estiveram presentes nos momentos e nos movimentos mais importantes do país e do mundo. O feito desta mulher e a sua história são exemplares pela sua dedicação na luta pelos direitos das mulheres em Portugal.


Natacha Silva, 9º Ano