21 maio 2007

A luta pelos direitos civis nos EUA- Martin Luther King

Marin Luther King nasceu em Atlanta a 15 de Janeiro de 1929 e morreu a 4 de Abril de 1968 em Memphis no Tennessee. King formou-se no Morehouse College, em 1948, com um bacharelato em sociologia.
No Morehouse, King foi orientado por Benjamin Mays, um activista dos direitos civis. Em 1951 viria a formar-se no Seminário de Teologia Crozer, em Chester, na Pensilvânia.
King tornou-se pastor em 1954, em Montgomery, Alabama. Co-liderou o boicote aos autocarros de Montgomery em 1955, que começou com a recusa de Rosa Parks em ceder o seu lugar a um branco. Foi preso durante a campanha, que terminou com a decisão da Suprema Corte Americana em tornar ilegal a segregação nos autocarros locais. Foi também a pessoa mais jovem a receber o Prémio Nobel da Paz em 1964, que lhe foi outorgado em reconhecimento da sua liderança na resistência, não-violenta, pelo fim do preconceito racial nos Estados Unidos da América, quatro anos antes do seu assassinato. O seu discurso mais famoso e lembrado é "Eu Tenho Um Sonho".
Martin Luther King era odiado por muitos segregacionistas do sul, o que levou ao seu assassinato no dia 4 de Abril de 1968.
Desde a sua morte, a reputação de King cresceu tanto ao ponto que o seu nome é um dos mais reverenciados na história dos EUA. Chega a ser comparado como Abraham Lincoln. Os defensores desta comparação dizem que ambos foram líderes de grandes avanços na aquisição de direitos humanos - contra grandes dificuldades - e ambos tiveram o mesmo fim, assassinados pela causa que defenderam.

Clementina C.