21 maio 2007

A Situação das minorias - A Segregação racial nos EUA

Rosa Parks

Segregação racial: é o acto de separar diferentes raças umas das outras nas mesmas instituições, lugares e responsabilidades, como restaurantes, transportes públicos, instituições educativas e religiosas.
Contexto Histórico

A segunda metade do século XX foi marcada, em muitos países do mundo, por problemas e conflitos relacionados com a situação das minorias. Os negros no sul dos Estados Unidos da América sofriam constante discriminação racial e eram proibidos de entrar em certos restaurantes e lugares públicos. Na região sul dos Estados Unidos, filhos de pais negros não podiam frequentar as mesmas escolas e faculdades que as crianças e jovens brancos. Um homem negro corria o risco de ser assassinado caso olhasse ou conversasse com uma mulher branca. Mesmo um homem negro que havia estudado numa faculdade não tinha o direito de votar.
As leis de segregação racial obrigavam os passageiros negros a ocupar apenas os assentos no fundo dos autocarros e a conceder os seus lugares a passageiros brancos, no caso do autocarro estar lotado. Eles eram frequentemente humilhados e agredidos por racistas brancos. Ao recusar a ordem do passageiro branco, apesar das leis que a obrigavam a ceder seu lugar, Rosa Parks foi presa e multada, o que provocou a revolta da comunidade negra local. A sua prisão provocou um boicote de 381 dias contra as companhias de autocarros locais, liderado por um então desconhecido pastor, o Reverendo
Martin Luther King, que nos anos seguintes liderou o movimento pela igualdade de direitos civis nos EUA.

André T.